Arquivo em 2019

Anúncios de pesquisa dinâmicos: o que precisa saber

anuncios de pesquisa dinâmicos do Google

Anúncios de pesquisa dinâmicos ou DSAs são um must-have em qualquer campanha de pesquisa.

Os DSAs oferecem elevada cobertura e capacidade de serem fortemente relevantes para quem pesquisa.

Os anúncios de pesquisa dinâmicos trabalham com a aprendizagem de máquina do google.

Eles juntam a querie de pesquisa, para criar o título de anúncio mais relevante.Sendo assim, neste artigo vou explicar

Sendo assim, neste artigo vou explicar:

  1. O que são DSAs
  2. Como funcionam
  3. Quando deve evitar DSAs
  4. Quando deve usar DSAs

Preparados?

O que são DSAs

Anúncios de pesquisa dinâmicos da rede de pesquisa são anúncios segmentados de acordo com as secções do site.

Assim, o que o Google faz é rastrear o conteúdo (keywords) destas páginas, fazendo um match entre o termo de pesquisa acionado pelo utilizador e o copy de anúncio que será mostrado.

Posto isto, ao ativar a configuração dos DSAs pode optar por segmentar por páginas específicas do seu website, secções genéricas como páginas de produto ou escolher todas as páginas do seu site.

Exemplo de segmentação nos anúncios de pesquisa dinâmicos

Desta forma, após a segmentação, precisa escolher o copy do seu anúncio. Neste ponto, os DSAs precisam ter descrições flexíveis.

Assim, tornamo-los mais amplos, dado que uma das premissas destes anúncios é a sua flexibilidade nos termos que podem accionar o anúncio.

Os títulos do anúncio, como referi, quem escolhe é o algoritmo do Google. Este é um dos pontos-chave para o seu elevado CTR e relevância do anúncio.

E o que é que isso tudo se traduz? Um custo por clique mais baixo.

Genericamente, é assim que os anúncios de pesquisa dinâmicos funcionam.

Quando deve evitar DSAs

Os DSAs devem ser entendidos como um contentor de dados.

Isto porque, uma das suas potencialidades é a coleta de informações de forma automatizada sobre keywords relacionadas com a nossa página, desempenhos de página, produto etc.

Ou seja, entenda-os como forma de fazer prospeção na pesquisa.

Parece fantástico mas deve acautelar os seguintes passos:

  • Exclua páginas da segmentação e negative keywords
  • Faça a sua segmentação em adgroups distintos

Os anúncios de pesquisa dinâmicos são a bandeira da automação do Google.

Sendo que, quando a deixamos fora de controlo, os gastos podem ser grandes e os resultados pequenos.

Desta forma, é importante que faça uma negativação de páginas e termos de pesquisa que não são relevantes.

Deve evitar por exemplo a página de recrutamento do seu site, se quer atrair novos clientes ou duplicar palavras-chave que já usa nas suas campanhas de pesquisa.

Quando deve usar Anúncios de Pesquisa dinâmicos

Uma das formas que deve usar os DSAs é para entender a qualidade do SEO do seu site.

Este tipo de anúncio são um excelente indicador de quais os pain points e quais as melhorias que deve implementar.

Por fim, trabalhe este tipo de anúncio para long tail keywords, e entenda-os como uma excelente forma de estruturar as suas campanhas de pesquisa e shopping.

Devo pagar pela minha Keyword no Google Ads?

keyword google ads

Quando chega a hora de investir em google ads, surge a dúvida: Devo pagar ou não pela minha keyword?

6 Motivos pelos quais digo que sim.

Qual a importância de pagar pela keyword de marca nas campanhas de pesquisa do google ads?

As opiniões contra, defendem que não devo pagar pelas mesmas queries ou keywords, na pesquisa paga.

Ora, isto é um pau de dois bicos.

Na verdade, a opinião acima faz sentido, contudo, não pagar pela keyword da sua marca pode trazer-lhe algumas desvantagens.

Desta forma, a mais fundamental é: perder o rasto de quem pesquisa pelas palavras-chave da sua marca ou produto.

Sem a pesquisa paga, não pode criar audiências baseadas em quem pesquisou pela sua marca.

Logo, há uma franja de pessoas que não vai conseguir comunicar.

Assim sendo, consegue compreender como o cenário que explico acima é de extrema importância se quer aumentar as suas conversões?

6 Motivos pelos quais deve pagar pela sua Keyword:

  1. A Keyword do seu negócio vai ser sempre a keyword mais barata da sua conta.
  2. Para além de ser mais barata, vai ser a keyword com maior rentabilidade.
  3. Se não bidar pela sua keyword, a concorrência vai fazê-lo por si.
  4. Anunciar no google ads, através de pesquisa paga faz aumentar as entradas orgânicas do seu site, logo as chances de conversão também.
  5. Consegue criar uma landing page específica e enviar tráfego com o objetivo de converter.
  6. Maior controlo na mensagem que passa aos seus clientes. Lembre-se que em Search, é você quem cria os copies dos seus anúncios e decide o que quer promover. Na busca orgânica, é o Google quem decide qual a página a ser mostrada.

Em conclusão, agora já sabe as razões pelas quais deve incluir os a keyword do seu negócio na pesquisa paga.

Expandir o seu negócio online – Dicas Importantes!

Como Expandir o seu negócio online? A maioria das empresas, tradicionalmente offline, têm vindo a enfrentar este grande desafio.

Contudo, muitas empresas falham quando não reconhecem a sua Unique Selling Proposition. Sem ela, a sua estratégia online pode ficar comprometida.

Desta forma, quando pensa em expandir o seu negócio online, deve questionar acerca dos seguintes pontos:

  • Conheço o meu Público-alvo?
  • O meu produto ou serviço responde às necessidades do meu target?
  • O meu preço está alinhado com a concorrência?
  • Sei o que a minha concorrência faz no digital?
  • A minha página está preparada para o objectivo que quero atingir?

Assim sendo, se quer expandir o seu negócio online, comece por responder a estas perguntas.

Dicas Importantes para quem quer começar a Expandir o Negócio Online

  1. Primeiro e mais fundamental passo: Crie uma conta de Google Analytics. Estaé a ferramenta que vai ser essencial para começar a ler os dados dos seus visitantes
  2. Depois, crie uma conta de Google Tag Manager. O Tag Manager é um contentor de tags, user-friendly, que injecta qualquer fragmento de código no seu site, de uma forma simples e rápida. Assim, nele pode, por exemplo, adicionar a sua Tag de Google Analytics, como falei no tópico anterior.
  3. A seguir, crie eventos, que meçam ou sejam acionados sempre que um visitante concretiza determinada ação no seu site. Pode ser a subscrição de uma newsletter, cique no seu número de telefone ou até um simples scroll down na página.
  4. Por último, adicione uma barra de pesquisa no seu website. A barra de pesquisa ajuda a que os seus visitantes encontrem rapidamente informação no seu site, ao mesmo tempo que dá insights sobre quais as keywords mais procuradas na sua página.
barra de pesquisa para expandir negócio online
Exemplo de barra de pesquisa no Website

Para terminar, há muitas formas de expandir o negócio online e muitas estratégias que podem ser usadas. Se continuar a acompanhar-me por aqui, vou trazer-lhe todo o know how que adquiri ao longo da minha trajetória no digital.

E, por último, lembre-se que, ter uma estratégia digital, nos dias que correm, pode valer mais do que uma bela montra na avenida mais movimentada da cidade.

Audience Insights: O que é e como usar

Para quem faz campanhas de Marketing Digital, o audience insights é uma poderosa ferramenta que deve usar na hora de criar as suas campanhas.

Assim, o audience insights responde a perguntas sobre quem é o nosso público-alvo. Perguntas tais como:

  1. O que o nosso público-alvo gosta
  2. O que compram mais
  3. Onde estão dispostos a comprar online
  4. Que sites frequentam?

A somar, a maioria das plataformas, como Google Ads, Facebook, Google Analytics e Linkedin dispõe desta ferramenta que falei há pouco, o audience insights.

No fundo, com esta visão, consegue ter um detalhe maior sobre quem é o seu público-alvo e o que os move, de modo a criar anúncios mais relevantes para o seu target.

Como tirar partido do Audience Insights?

A forma mais corrente de usar o audience insights é para ter ideias sobre novas segmentações a usar.

Assim, quando fazemos um planeamento digital ou queremos saber qual a segmentação a usar, é a ele que recorremos.

Logo, esta ferramenta dá uma visão de quais clusters demográficos, de interesses ou outros estão mais próximos dos nossos clientes.

O que deve fazer para ter leitura sobre os dados de segmentação?

  • Crie uma Tag de Remarketing no Google Ads. Dessa forma, terá leitura sobre todos os visitantes do seu website, por exemplo.
  • Faça o upload da lista de e-mails dos seus clientes. Este, é, provavelmente um dos insights mais poderosos que vai ter.
  • Crie uma Tag de conversão no Google Ads que meça a sua macro conversão. Desta forma, fica com a visibilidade sobre quem converteu nas suas páginas.

Em suma, já sabe como tirar partido do audience insights? Agora é pôr em prática no seu negócio e ver os resultados crescer.

Ainda, lembre-se que, uma boa segmentação é meio caminho andado para o sucesso. Não descure esta parte se não quer ver o ROI das suas campanhas diminuir.

Como Medir Conversões Offline?

conversões offline

Se o seu negócio mede conversões mas a sua conversão final acontece no offline, precisa implementar esta estratégia.

Tradicionalmente, muitos clientes 100% offline fazem, também, media paga no digital.

Contudo, apesar de recolherem os contatos prospects, muitos deles, ficam sem saber quantos destes converteram no offline.

Através do Google Ads, fazendo o tracking de conversões offline, consegue saber quantas pessoas, impactadas pelas suas campanhas digitais, converteram offline.

Este sistema, que gera um gclid via Google, adicionando o auto tagging no Google Ads, precisa cruzar informação com o CRM interno.  

Para funcionar, é necessário que seja adicionado à sua conta de Google Ads.

Desta forma, a magia acontece.

Uma vez que o parâmetro de gclid capturado pelo seu CRM (idealmente Salesforce) e o seu cliente visitando uma das suas lojas, consegue identificar quem, impactado pelos anúncios, foi até à sua loja e converteu.

Logo, se antes otimizava campanhas através do número de leads recolhidos no digital, agora, otimiza tendo em conta conversões offline.

Esta medição é mais fiável e descreve o percurso desejado pelos seus prospects – que se tornem clientes.

Consegue assim ter a visão de uma conversão omnichannel e, mais do que isso, começar a trabalhar em métricas como:

1- LTV

2- Tempo Médio de conversão

3- Customer Acquisition Value

Fazendo o setup da offline conversion via Google Analytics, consegue importá-la para a sua conta de Google Ads e começar a Otimizar as suas campanhas de acordo com as conversões offline.

Este setup é denso… mas quem sabe, se não muda o seu Negócio.

O que é um Bounce Rate?

Um bounce rate é entendido pelo Google Analytics sempre que uma sessão é gerada sem que nenhum evento tenha ocorrido.

O valor dos insights que obtemos no Google Analytics está diretamente relacionado com o Investimento que cada um faz na colecta de dados, online e offline.

Uma das métricas que mais salta à vista e virou jargão entre os marketeers é a análise do bounce rate.

Talvez porque é uma das métricas que obtemos quando consultamos a página inicial do Google Analytics.

Mas muitos falham acerca do que é o entendimento de um bouce rate.

Um bounce rate é entendido pelo Google Analytics sempre que uma sessão é gerada sem que nenhum evento tenha ocorrido.

Mas… não é assim tão estanque.

Quando um visitante entra numa página e sai sem concretizar nenhuma ação. Isto é um bounce.

Assim, um bounce rate elevado resulta, na maioria dos casos, de falta de contexto na medição.

Ou seja, da falta de eventos criados no Google Analytics que meçam a interação de um utilizador no site.

Ao definirmos eventos, como scroll down, tempo na página, visualização de vídeo, a nossa taxa de rejeição ganha contexto e…

diminui abruptamente.

Logo, taxas de rejeição de 90% means nothing.

Desta forma, só entendendo os KPI’s que vemos todos os dias nos dashboards de marketing, percebendo como funcionam e são calculados, configurando-os corretamente, podemos realmente extrair valor das nossas análises.

Agora que já sabe o que é um Bounce Rate, na hora de o analisar, saiba exatamente o que esse número reflecte.

Como Usar o Facebook Analytics para Expandir o seu Negócio

Um dos fundamentos de anunciar no Digital é poder medir os resultados e tomar decisões com base nesses dados.

Assim, quando não conseguimos acompanhar todos os resultados, caímos, frequentemente, no erro de recorrer a adivinhações.

Isto resulta em muitos gastos desnecessários com anúncios e concepções erradas para o seu negócio.

O Facebook, por exemplo, não considera as interações orgânicas que antecedem o clique no anúncio, tal como o Google Analytics, que “olha” para a aquisição sempre à luz do último clique, ignorando os touchpoints anteriores.

Já pensou, por exemplo, como o Gerenciador de Anúncios do Facebook e o Google Analytics, fornecem apenas peças diferentes do quebra-cabeça, mas não revelam a big picture?

Agora, pela primeira vez, podemos acompanhar os resultados de marketing orgânico e pago em vários dispositivos e sessões no que o Facebook diz ser a “primeira análise para um mundo omnichannel”. E como? Via Facebook Analytics.

3 Formas para Usar o Facebook Analytics para Expandir o seu Negócio

  1. Crie Funis para entender a jornada do cliente desde o 1º touchpoint até ao fim da jornada.
  2. Crie um report que olhe para as receitas do seu Negócio, nele terá a view demográfica dos seus clientes.
  3. E o mais poderoso: O relatório de Customer Lifetime Value

Com os passos referidos acima terá uma melhor visão sobre que insights começar a aplicar para expandir o seu negócio. Comece hoje!

Quero Investir em Digital. Por onde começo? Search ou Display?

Por onde começar quando investir no digital

Amigos e pequenos empresários têm sempre esta dúvida no momento em que pretendem, finalmente, começar a investir em campanhas Digitais.

A resposta a esta pergunta não é estanque, podia inclusive, responder: “Depende”. A verdade é que, Search e Display funcionam e têm intenções e objectivos distintos.

Se quer começar a Investir, comece pela Pesquisa.

E porquê?

A pesquisa para além de ser o canal por excelência com melhor ROI, é o que melhor capta a intenção.

Lembre-se que quando tem um problema, quer resolver um assunto ou tem uma dúvida, quem o vai ajudar?

A Pesquisa no Google. E, com isso, a intenção na pesquisa é substancialmente maior e é por isso que deve investir neste canal – o seu tráfego será amplamente mais qualificado e intencionado.

Se o serviço que oferece resolve um problema, facilita a vida de alguém ou simplesmente oferece um benefício é na pesquisa que precisa estar.

Lembre-se de pensar de que forma os seus clientes o procuram no momento da pesquisa e compre essas palavras-chave. Agora já sabe, quando começar a Investir em Digital, comece pela Pesquisa.

Agradeça-me depois.